Fim da linha para a Locomotiva no Brasileiro

Jogadores do Operário comemoram a classificação na Quadradona

Foto: Reprodução/Facebook/Operário-PR

Fim da linha para a Desportiva na Quadradona do Brasileiro. A Locomotiva Grená precisava ganhar por três gols de vantagem, após perder o jogo de ida por 2 a 0, no Estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, mas foi derrotada novamente pelo Operário/PR, nesse domingo (16), e deu adeus ao sonho do acesso à Série C.

Washington e Vandinho fizeram os gols da vitória do “Fantasma” por 2 a 1, noGermano Krüger, em Ponta Grossa (PR). Zizu descontou para o time capixaba, que ainda teve o lateral-direito Sorriso e o volante Caetano expulsos.

Agora, o Operário será o adversário do Espírito Santo nas oitavas de final da Série D. As partidas acontecem nos próximos finais de semana, com dias e horários a serem confirmados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O time paranaense faz o segundo jogo em casa, já que tem melhor campanha que o Santo.

Para a Desportiva, resta no ano a disputa da Copa Espírito Santo, que começa no próximo dia 29.

Ao final do jogo, jogadores e comissão técnica grenás reconheceram a vitória do adversário, mas reclamaram da arbitragem.

O técnico Rafael Soriano, em entrevista à rádio Líder FM de Vitória, chegou a falar em “arbitragem tendenciosa”.

“Acho que tivemos um jogo equilibrado. Arbitragem tendenciosa também. Dava faltas de um lado e para o outro lado não marcava. Mas lutamos até o fim, tentamos. Vida que segue”, declarou.

Soriano ainda comentou que deve permanecer no comando do time, se assim a diretoria quiser. “Estou à disposição”, afirmou.

O meia Edinho, principal contratação grená para a disputa da Quadradona, também criticou a arbitragem após o jogo.

“Nós sabíamos da dificuldade da partida. Parabéns ao Operário pelo time que tem. Só acho que a arbitragem estragou o espetáculo. Algumas faltas o juiz tem de marcar. Só isso”, reclamou.

O zagueiro Rafael Olioza, que retorna ao Vitória após o fim de seu empréstimo, avaliou que a derrota no jogo de ida, por 2 a 0, foi crucial para a eliminação.

“Tivemos um resultado ruim em casa, viemos buscar o resultado aqui e não deu certo”.

Reportagem: Eduardo Alencar

'



  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *