Tribuna Online: notícias, esporte e cultura no Espírito Santo e do mundo – Médicos recomendam vacina contra pneumonia para idosos
Search
sábado 29 abril 2017
  • :
  • :

Médicos recomendam vacina contra pneumonia para idosos

Com as mudanças bruscas de temperatura, que costumam ocorrer no outono, e o aumento da circulação de vírus, como os da gripe e resfriado, há uma queda na imunidade da população. Com isso, há uma tendência de haver mais infecções bacterianas, como a pneumonia, segundo médicos.

Por isso, eles recomendam a vacinação, não só contra a gripe, mas também contra a pneumonia em pessoas com mais de 60 anos, já que têm maior predisposição de complicações.

A vacina hoje é ofertada na rede pública para idosos que vivem em asilos ou que tenham doenças que afetem a imunidade, como doenças pulmonares, câncer, aids, e insuficiência cardíaca, renal ou hepática. Na rede particular, ela é ofertada acima de 2 meses de vida.

Mais de 70 mil brasileiros morrem com pneumonia todos os anos, segundo o Ministério da Saúde, sendo que causa mais de 620 mil internações por ano. A pneumologista Jéssica Polese frisou que nesse período mais frio, a tendência é a população ficar mais aglomerada, o que facilita a transmissão de vírus e bactérias.

“Mudanças bruscas de temperatura, de 37 para 20 graus, são suficientes para alterar a imunidade, que não consegue reagir bem e prevenir infecções. Além disso, problemas alérgicos também predispõem a infecções oportunistas. Idosos e crianças têm imunidade comprometida e precisam da vacina.”

A pneumologista do hospital Metropolitano Cilea Victória Martins explicou que a bactéria pneumococos é a mais comum que causa pneumonia.

“Ela causa quadros graves. Principalmente pacientes com asma grave, doenças renais, diabéticos e outras doenças associadas devem se vacinar. Para ter a vacina pela rede pública, é preciso de um encaminhamento, com um laudo médico indicando a vacina.”

A pneumologista da Medsênior Priscila Pitanga afirmou que, além da vacina, é possível outras ações para ajudar na prevenção. “É preciso manter o bom estado nutricional- com uma alimentação saudável e ingestão de vitaminas -, aumentar a hidratação e evitar ficar em ambientes aglomerados”.

Reportagem de Kelly Kalle

'



  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *