Na final do Capixabão Sub-20, Rio Branco se classifica para a Copa São Paulo Jr. 2018

Jogadores do Rio Branco comemoram o primeiro gol do time, marcado por Nicolas (2º da esquerda para a direita). Foto: Wagner Chaló/Rio Branco

O Rio Branco está na final do Capixabão Sub-20 e, assim, já garantiu a viagem para disputar a Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2018. E tudo isso graças a “São Mártin”. O goleiro defendeu a última cobrança de pênalti na disputa da semifinal contra o São Mateus, na tarde desta quinta-feira (13), no estádio Kleber Andrade, em Cariacica.

O Rio Branco venceu o jogo no tempo normal por 2 a 1. Como havia perdido a partida de ida por 1 a 0, a decisão foi para os pênaltis. “Rio Branco é isso! É desse jeito, tem que ser na dedicação até o final, lutar e fomos coroados. Esses caras merecem, essa comissão técnica, a diretoria, todo mundo merece. Todos batalham para caramba. Se não for assim, não é Rio Branco”, comemorou o goleiro.

O adversário na decisão sai do jogo desta sexta-feira (14) entre Espírito Santo e Real Noroeste, no Pedro Marianelli, em Novo Horizonte, na Serra.O Santo goleou na partida de ida por 3 a 0 e pode perder por até dois gols hoje. As finais acontecem nos próximos dias 22 e 29.

Vitória da persistência

Mais experiente, Mártin, que faz parte do elenco profissional desde o ano passado, foi também um conselheiro para os companheiros na hora dos pênaltis. “Na marca do pênalti, o psicológico conta muito. Eu falava muitas coisas. Contou mais uma vez”, contou.

A dedicação de Mártin para defender a penalidade era vista pelo olhar do goleiro na hora das cobranças. Em sua volta, os companheiros na beira do gramado gritavam “vai pegar”.

“Isso é fruto de muito treino. Treinamos muitos pênaltis esta semana, eu sabia que poderia acontecer isso, a decisão por pênaltis. Só tenho a agradecer por esse trabalho excelente do clube. Agora temos que conquistar o título para coroar esse grupo”, disse o goleiro do Rio Branco.

O bom trabalho de Mártin foi um recado ao técnico do time profissional, Erich Bomfim. “Se precisar de mim, estou pronto para jogar (risos). Uma hora a oportunidade vai vir e vou ter que agarrar com unhas e dentes”, garantiu o goleiro.

 

Reportagem: Acácio Rodrigues

'



  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *