Taxa a partir de junho para despachar mala

Bagagem despachada vai ter tarifa com valor menor para quem comprar a passagem com antecedência. Foto: Reprodução.

Empresas aéreas vão cobrar de R$ 30 a R$ 60 por volume com até 23 quilos em voos nacionais. Tarifa extra começa dia 1º na Azul

Uma das normas mais polêmicas para quem viaja, a cobrança de bagagens despachadas, será colocada em prática pelas companhias aéreas a partir do próximo mês. As novas regras para o transporte aéreo estão em vigor desde o dia 14 de março.

A partir do dia 1º de junho, a medida adotada pela companhia aérea Azul será a cobrança de R$ 30 para malas de até 23 kg. A cobrança pelo excesso de peso, por cada quilo na mala despachada, varia de R$ 18 a R$ 22 dependendo do trecho. A bagagem de mão, que o passageiro pode levar consigo na aeronave, deve pesar, no máximo, cinco quilos.

A partir do dia 20 de junho, a Gol cobrará pela primeira bagagem despachada o valor de R$ 30, na compra da passagem feita em seus canais digitais. No balcão do check-in, o valor será de R$ 60, ambas para voos nacionais.

Para a segunda bagagem despachada, o valor a ser cobrado pela companhia será de R$ 50 em canais digitais e R$ 100 no balcão de check-in.

Nos voos internacionais, o preço que será cobrado para a primeira bagagem de até 23 kg despachada será de US$ 10 (R$ 33,80), sendo a passagem comprada em canais digitais, e US$ 20 (R$ 67,60) comprada no balcão de check-in.

O passageiro poderá viajar com uma mala de até 10 kg no voo. Para quem desejar viajar só com a mala de mão, poderá optar por uma tarifa mais econômica. O valor do desconto, no entanto, não foi especificado pela Gol.

Foi definido pela companhia aérea Latam que, desde ontem, estão sendo contados cinquenta dias para que a cobrança por bagagens despachadas seja feita no valor de R$ 30 do primeiro volume em voos domésticos, com compras antecipadas.

Para os demais voos internacionais, os clientes poderão despachar até dois volumes de 23 kg cada, em classe econômica. O peso limite para bagagem de mão é de 10 kg, sem cobrança de taxa.

Os preços em cada empresa aérea

Como é

Limite para bagagem de mão vai subir para 10 quilos em algumas empresas aéreas. Foto: Getty Images.

Atualmente as empresas aéreas não fazem cobrança de bagagens despachadas e bagagem de mão. Esta última pode ser levada pelo passageiro na aeronave, em limites definidos por cada companhia. O peso Limite da bagagem é de 23 kg em voos nacionais.

O passageiro pode despachar duas malas, com peso de até 32 kg, para voos realizados para fora do País.

Como fica

Azul

O valor para malas despachadas de até 23 kg é R$ 30. A cobrança por cada quilo de excesso no peso da mala despachada varia de R$ 18 a R$ 22, dependendo do trecho.

A bagagem de mão que o passageiro pode levar passa a ser de até 10 kg a partir do dia 1º.

Gol

A primeira bagagem despachada sairá por R$ 30, quando a passagem for comprada nos canais digitais. No balcão do check-in, o valor será de R$ 60 para voos nacionais.

Para a segunda bagagem despachada em voos nacionais o valor será de R$ 50 em canais digitais e R$ 100 no balcão de check-in.

Em voos internacionais, o valor será de R$ 33,80 por meio dos canais digitais e R$ 67,60 em balcão de check-in.

O passageiro pode viajar com uma mala de até 10Kg no voo. Quem viajar só com bagagem de mão poderá optar por uma tarifa mais econômica, que será oferecida. O valor do desconto, no entanto, não foi especificado pela Gol.

Latam

A cobrança por bagagens começa a contar em 50 dias e o valor será de R$ 30 sobre o primeiro volume em voos domésticos, com compras definidas antecipadamente.

Para os voos internacionais, os clientes poderão despachar até dois volumes de 23 quilos cada um, em classe econômica. O peso limite que será permitido para bagagem de mão é de 10 kg. Nesses casos, não haverá cobrança de taxa.

Fonte: Empresas aéreas citadas.

Reportagem: Andreia Ferreira/AT

'