Search
domingo 17 dezembro 2017
  • :
  • :

Em busca do título internacional, Flamengo enfrenta o Independiente pela Sul-Americana

O zagueiro Juan foi um dos jogadores que participaram do treino em Buenos Aires. Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

O Flamengo inicia nesta quarta-feira (06), a busca pelo objetivo que falta em 2017 para chamar o ano, que parecia ser trágico, de quase perfeito. Na meta do clube traçada lá atrás, a conquista de um título internacional era prioridade.

Após 81 partidas no ano, faltam mais duas para que a meta seja alcançada. A primeira delas acontece nesta quarta-feira (06), contra o Independiente/ARG, às 21h45 (horário de Brasília), na Argentina, no jogo de ida da final da Copa Sul-Americana. A partida de volta acontece na próxima quarta-feira, no Maracanã.

A ambição principal do Fla no ano era conquistar a Libertadores, competição na qual deu vexame, eliminado ainda na fase de grupos. Assim, porém, “caiu” para a Sul-Americana.

Depois de eliminar Palestino/CHI, Chapecoense, Fluminense e Junior Barranquilla/COL, o time rubro-negro está a dois jogos de levantar uma taça internacional, o que não acontece desde a Copa Mercosul de 1999.

“Para o Flamengo, não é fácil chegar à final. O time não jogava duas Libertadores seguidas há 10 anos, não disputava uma final internacional há 16 anos. Não podemos ser conformistas. É um prêmio”, destacou o técnico Reinaldo Rueda, antes do treino de ontem.

O treinador admitiu a preocupação com o desgaste físico dos jogadores. O time, após eliminar o Junior Barranquilla na última quinta-feira, viajou da Colômbia diretamente para Salvador, onde bateu o Vitória/BA na última rodada do Brasileirão — e garantiu vaga direta na fase de grupos da próxima Libertadores. Na sequência, seguiu para o Rio apenas para fazer a conexão para Buenos Aires, onde chegou na última segunda-feira.

Treinamento do Flamengo no campo do Boca Juniors. Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

“É uma situação muito difícil para nós, o que significou o esforço de (viajar de) Barranquilla para a Bahia. Temos que ser muito cautelosos”, contou Rueda, que apesar da preocupação, usou Diego como exemplo de que espera um Fla inteiro: “Diego é um profissional a 500%. Trabalhou muito bem hoje (ontem). Certeza de que vai estar em bom nível para amanhã (hoje).”

O Flamengo deve ter a mesma base que tem atuado nas últimas partidas, com César no gol.

No ataque, Éverton está recuperado de lesão muscular, mas deve ficar no banco, já que Paquetá tem se destacado no time. Na zaga, Réver e Juan devem ser os titulares. “O Independiente é muito bom, tem grande dinâmica, é um time super agressivo ofensivamente”, elogiou Rueda.

 

da Redação




  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *