Search
domingo 17 dezembro 2017
  • :
  • :

Esperança na cura do câncer

Pacientes com câncer têm novas esperanças para tratar tumores, como de pulmão, próstata e mama. Uma imunoterapia e um novo radiofármaco prometem melhorar a qualidade de vida e aumentar a sobrevida dos pacientes.

Um deles é o radiofármaco Rádio-223, indicado para pacientes com câncer de próstata resistente à castração (CPRC) com metástases ósseas – nome dado quando o câncer começa a se espalhar pelos ossos.

O médico nuclear especialista em tratamento com Rádio-223, gestor clínico do Núcleos e integrante da Diretoria da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear, Gustavo do Vale Gomes, afirmou que o medicamento ataca diretamente o tumor.

“O princípio desse tratamento é ‘imitar ’o cálcio presente nos ossos. Isso permite que o radiofármaco seja absorvido pela estrutura óssea e se aproxime das células metastáticas. É nesse momento que emite uma dose direcionada de radiação, atacando o câncer.”

Fernando Zamprogno disse que há nova medicação para controlar câncer de pulmão, rim, entre outros. Foto: Fábio Vicentini

Fernando Zamprogno disse que há nova medicação para controlar câncer de pulmão, rim, entre outros. Foto: Fábio Vicentini

A imunoterapia anti PD-1 da MSD, pembrolizumabe, é aprovada contra melanoma e foi aprovada em junho contra câncer de pulmão de não pequenas células. Ele está sendo pesquisado para mais de 30 tipos de tumores, como pulmão, bexiga, gástrico, colorretal, esôfago, linfoma de Hodgkin e mieloma.

O tratamento “ativa” o sistema imunológico da pessoa e devolve nas células a capacidade de identificar e combater a doença. O coordenador da oncologia do Grupo Meridional, Fernando Zamprogno, contou que chegaram novos medicamentos para ajudar a controlar câncer de pulmão, rim, pâncreas, entre outros.

“Todos esses medicamentos são paliativos, mas são muito importantes para melhorar a qualidade de vida dos pacientes e também aumentar o tempo de vida deles.”

O oncologista do Centro Capixaba de Oncologia (Cecon) Loureno Cezana explicou que um grupo de pacientes (cerca de 20 a 30%) com câncer de mama têm maior chance de cura ou sobrevida por terem a mutação na proteína HER2, por já poder contar com um medicamento mais potente. “É um tratamento inteligente, que sabe o ponto específico do tumor que vai atacar.”

Programa oferece testes genéticos gratuitos

Pacientes com diagnóstico de câncer de pulmão de não pequenas células (CPNPC) poderão realizar, gratuitamente, teste genético paraverificar se contam combiomarcadores de PD-L1, EGFR e ALK. Com isso, poderão ser indicados tratamentos mais modernos para esses pacientes.

Biomarcadores são moléculas biológicas encontradas no sangue e outros fluidos ou tecidos. A iniciativa faz parte do Programa PD-Point, lançado pela MSD. Os testes são oferecidos a todos os pacientes diagnosticados com CPNPC e devem ser solicitados por um médico, oncologista ou patologista, por meio do site www.pdpoint.com.br, que permite inclusive, acompanhar todo o processo, desde a retirada da amostra até o recebimento dos resultados.

“A MSD, pensando no paciente, decidiu oferecer os três testes essenciais para tratar da melhor forma possível o paciente com câncer de pulmão. Os testes são realizados em laboratórios de alta qualidade no Brasil e os resultados estão disponíveis em até 12 dias úteis no site do programa“, explicou a diretora médica da Unidade de Oncologia da MSD, Márcia Abadi.

Kelly Kale

 




  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *