Search
terça-feira 19 setembro 2017
  • :
  • :

Juíza decreta prisão preventiva de motorista que atropelou família

Motorista que atropelou família e matou duas pessoas na Rodovia do Sol

Rogério Assis, 39 anos, que atua como motorista do aplicativo Uber. Foto: Reprodução

O motorista, que atropelou uma família e matou duas pessoas no domingo (16), em Vila Velha, teve a audiência de custódia realizada nesta segunda-feira (17). Rogério Ramos de Assis, de 39 anos, teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva pela juíza Raquel de Almeida Valinho, que entendeu que ele deveria permanecer preso para “garantir a ordem pública, regular instrução processual e a aplicação da lei penal”.

O mandado de prisão preventiva foi expedido e Rogério deve ser transferido do Centro de Triagem de Viana para um Centro de Detenção Provisória, onde aguardará o julgamento. O Tribuna de Justiça do Espírito Santo (TJES) informou que o caso será distribuído ao juízo competente, em Vila Velha.

O TJ-ES informou ainda que o flagrante foi feito com base no Art 302 do CPP, na forma do Art 70 do CP – Homicídio Culposo na Direção de Veículo Automotor e no Art 303 CPP -Praticar Lesão Corporal Culposa na Direção de Veículo Automotor.

Motorista atropela família e mata duas pessoas na Rodovia do Sol

Foto: Fernando Ribeiro

O acidente

O acidente aconteceu às 11h40 de domingo (16) sentido Vila Velha – Guarapari, na altura do bairro Interlagos, na Rodovia do Sol, em Vila Velha. O marceneiro Daimo Ramos de Sousa, 29, e o padrasto dele, Vitalino José Cardoso, 39, morreram no local.

O filho de Daimo, David Augusto da Silva Souza, de dois anos e oito meses, e a mãe do marceneiro, Sonede Ramos de Sousa, 49, ficaram feridos. Sonede foi levada em estado de choque e com dores para o Hospital São Lucas, em Vitória, e o neto dela encaminhado ao Hospital Infantil de Vitória. A criança teve fraturas múltiplas nas pernas, foi submetida a cirurgia e está estável, segundo a mãe, a dona de casa Gleiciane Cândido da Silva, 21.

O motorista Rogério Ramos de Assis, 39, que dirigia o Renault Sandero, placa ODS-7590, assumiu aos policiais que bebeu e dormiu ao volante, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro. Ele foi preso.

O cunhado do marceneiro, o embalador Antônio Francisco de Oliveira, 37, contou que Daimo foi de
carro com o padrasto buscar a mãe em um ponto de ônibus. Ela estava com o neto, mas desceu no local errado e os dois foram buscá-la a pé.

“Eles estavam em um Fusca, mas como precisariam fazer um retorno mais longe para chegar até ela, deixaram o carro em um posto e foram andando”, disse Antônio.

Ao se encontrarem, os quatro foram caminhando pela rodovia, quando o motorista do Sandero, que vinha de um churrasco, atingiu a família por trás.

Em virtude do local do acidente não ter sido preservado, de acordo com a perícia, não foi possível precisar se a família estaria no acostamento ou à margem da rodovia, mas a criança estaria no colo.




  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *